Enéas já tinha avisado!

  • Estéfano Lopes
  • 3 de setembro de 2019

Qualquer agitação ecológica vinda de ONGs devem ser suspeitas, isso porquê o Brasil tem terras sem lei onde o índio vive como animal na gaiola e debaixo desse chão temos imensas riquezas acobertadas por um sistema de isolamento, porém as más intenções começaram a aparecer com o que chamo de alarme falso de preocupação ambiental.

O que a Europa veio fazer na Amazônia dando dinheiro para financiar ONGs e logo que chegou um presidente Conservador cortando o mal pela raiz apareceu um monte de falsos amigos da natureza reclamando de sua intervenção? Parece que só agora aconteceu um incêndio na Amazônia ou uma queimada no cerrado, que métodos antiquados para fazerem politicagem em cima de uma árvore, isso certamente parece filme de ficção. Um presidente francês recorreu da fake news para afrontar a soberania nacional usando uma foto de uma queimada que ocorreu há mais de vinte anos, enquanto isso, Noruega e Alemanha também renunciaram de investir na Amazônia visto que não receberiam nada de valor. A mídia também se condenou quando não divulgou as notícias de outras queimadas que aconteceram na Bolívia e no Paraguai e culparam o presidente pelo céu escuro em São Paulo as dezesseis horas da tarde, como dizem os mais modestos, quero que se danem!

Questiono também as militancias do PT que usaram fotos da savana para valerem a crítica de que a Amazônia está sendo destruída pelo Bolsonaro, o nível alarmante de analfabetos funcionais da era PT me surpreendem, o mais odioso foi a intervenção macron porém não é nada que não se possa se resolver com uma boa conversa, além que mal se pergunte, como está a popularidade dele lá na França?

Ele tem um discurso auto liberal que abre suas portas para o povo muçulmano que não tem bons modos para viver num país como a França. Ultimamente o país vive uma crise de identidade onde em breve teremos uma onda de vandalismo e protestos tão grande quanto na Grécia na época da crise econômica. As poucas riquezas que os Franceses possuem estão nas sua obras arquitetônicas, o turismo vivência uma ameaça de novos ataques e a solução qual é? Isso mesmo, entre resolver seus conflitos internos e intervir nas ações de outros países, eles escolhem intervir na maneira conservadora de resolver uma situação de risco. Só que fico com o pé para trás em relação a Amazônia. Temos bens imensuráveis bem guardados em nossas terras. Somente um homem falou a verdade sobre a ganância europeia e o falso interesse deles no bem do Brasil ; Enéias carneiro nos alertou sobre a má intenção do velho continente, eles não estão preocupados com o bem da Amazônia e sim com os bens que estao lá debaixo do subsolo.

Por determinação do nosso presidente usando a lei de garantia e ordem (LGO) e do ministro da defesa foi lançada a operação Verde Brasil, as forças Armadas deram início ao combate às chamas que consumiam parte das florestas em Rondônia, Pará Mato Grosso, etc. Também podiamos contar com o apoio de nossos aliados Chile, Argentina Espanha e Israel . Desmascaro a imprensa que atacou o nosso presidente, agora todos estão sabendo da verdade e do verdadeiro tormento. As queimadas são provocadas pela estiagem e o tempo seco na época da região, infelismente grandes focos de incêndios também são provados pela ação do homem, como num caso acontecido em altamira no Pará onde um grupo de incendiários ligados a ONGs planejaram via wattzap o dia do fogo para que desse a má impressão que os incêndios estavam acontecendo por conta das ações do presidente e do ministro Ricardo Salles, só que agora isso virou caso de polícia e logo veremos os responsáveis nas mãos da justiça.

https://www.mma.gov.br/informma/item/15593-governo-registra-diminui%C3%A7%C3%A3o-de-focos-de-inc%C3%AAndio.html

A própria NASA desmentiu o comboio de notícias falsas da esquerda ao divulgar em imagens de satélites que essas foram as menores queimadas dos últimos dez anos. Outra vez a verdade ganhou, desmascarando as mentiras sobre desmatamento e queimadas, tivemos o prazer de trazer a tona um dado de quando Marina Silva era ministra do meio ambiente, onde mostra que no período que ela esteve a frente da pasta aconteceu os maiores focos de incêndios florestais, que vergonha Marina Silva era melhor ter voltado para seu casulo e ficar hibernando por mais quatro anos que não passar tanta vergonha.

Nosso trabalho é muito importante, eu escrevo com verdades e sempre honro o meu voto de confiança dado ao senhor Jair Bolsonaro que nos prestou um serviço único de informação, desmentiu a imprensa com verdades e calou a inútil folha de São Paulo. O próximo passo agora é agilizar o crescimento econômico e colocar o país nos eixos seguindo a ideia de endireitar o mercado e o livre comércio sem o invés ideológico, começando a fazer novos acordos e agora que deu um basta nas ONGs sugadoras de dinheiro público, vamos torcer para que novos empregos sejam criados deixando claro que o Brasil está acima de tudo!

Um breve resumo do que isso significa, quarto mês seguido que os números do desemprego estão em queda, o PIB de 0,4%, mais liberdade econômica e menos intervenção estatal, privatizações de empresas que não dão lucro e só serviu de cabide de emprego, aumento da apreensão de drogas, a redução dos números de homicídios em 22% além de planos para se combater o crime organizado batizado por Moro de em frente brasil e o fim das máfias de multas.

Para finalizar, Bolsonaro nos presentou com a possibilidade raciocinar essa questão ambiental, se os europeus estivessem de fato preocupados com o bem do Brasil eles teriam socorrido o Nordeste das secas prolongadas que abateram sua região especialmente no sertão algumas décadas atrás.

Mais Artigos:

Filosofia
Ana Emerick

Em cima do muro: A nova onda do cancelamento

Na atualidade conflituosa em que nos encontramos o mais seguro parece ser o lugar ocupado por “isentões” – aqueles que nunca tomam partido sobre nada, portanto, estão sempre em cima do muro nas mais diversas situações. Mas, será que se manter indiferente é o caminho?

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Parem o festival de Yulin

A China é, com certeza, palco de inúmeras bizarrices gastronômicas e abusos aos direitos dos animais. Neste artigo, trago um resumo do que é o festival de Yulin, realizado no sul da China desde 1990.

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Como minimizar a exploração ilegal na Amazônia

O debate acerca do desmatamento ilegal na Amazônia é cada vez mais urgente, e está acima de uma questão política de governos. Neste artigo, discorrerei sobre os principais problemas e fraudes no controle e fiscalização e alternativas viáveis para conter o desmatamento.

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Meio Ambiente e Liberdade

Em todo ano de campanha eleitoral, o debate acerca do meio ambiente se intensifica – principalmente entre candidatos de esquerda. No entanto, depois da divulgação dos resultados, poucos políticos continuam dando importância para este assunto. Com isso, podemos ter uma certeza: A preocupação dos políticos com o meio ambiente só existe (falsamente) na campanha,  para obter votos, tolher liberdades e relativizar a soberania nacional.

Ler Mais »
História
AveVeritas - Podcast

Saul Alinsky

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de John Perazzo Saul Alinsky nasceu em 30 de janeiro de 1909, Chicago, de pais russos e judeus, mas foi pessoalmente agnóstico em relação à religião. O autor e comentarista político David Horowitz escreveu que Alinsky “atingiu a maioridade na década de 30 como um simpatizante comunista”, como o

Ler Mais »
Política
AveVeritas - Podcast

O SHADOW PARTY

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de David Horowitz Ninguém sabe ao certo quem primeiro usou o termo “Shadow Party.” Em 5 de novembro de 2002, o escritor do Washington Post, Thomas B. Edsall, escreveu sobre “shadow organizations” que estavam surgindo para contornar a proibição de contribuições indiretas de McCain-Feingold (que é discutida detalhadamente abaixo).

Ler Mais »
Política
AveVeritas - Podcast

O PARTIDO COMUNISTA DOS EUA (CPUSA)

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de David Horowitz Após seu início, em 1919, o CPUSA foi inextrincavelmente associado à Internacional Comunista Soviética (Comintern), a qual era controlada pela liderança de Moscou e possuía “incontestável autoridade” sobre todos os partidos internacionais. Quando foi fundado, o Partido tinha aproximadamente 50.000 membros. Na década de 20, os

Ler Mais »