Delírio da esquerda brasileira

  • Estéfano Lopes
  • 7 de agosto de 2019

Insiro uma nota esclarecendo os fantasiosos dados sobre desmatamento.

Alguns entenderão o real sentido da imagem nesse texto, por anos o silêncio reinou, só agora que estamos abrindo a boca para contestar falsos dados e falsas pesquisas.

O Brasil é rico em diversidade e em flora e tem a maior reserva florestal do mundo; a Amazônia.

Ficou vaga a cadeira de presidente do INPE após a demissão de Ricardo Galvão por uma irresponsável divulgação de um dado não concreto causando assim um intenso obstáculo na aliança comercial entre Mercosul e UE já que o presidente da França Emmanuel Macron pautou essa questão como preocupante e juntamente com Ângela Merkel quiseram contestar a política ambiental no Brasil, mas o jeito é recordar que Alemanha e França já reduziram em mais de 85% das suas florestas para o desenvolvimento industrial enquanto que o Brasil ainda que criticado mantém sobre controle toda sua Amazônia e recursos naturais disponíveis . De qualquer forma a França não deveria falar nada, em julho, seu ministro da ecologia, François de Rugy, renunciou depois da exposição feita ao gastar milhões em jantares luxuosos com direito a muita lagosta, um verdadeiro escândalo.

O novo nome para assumir o Inpe foi anunciado pelo ministro Marcos pontes, Darcton Policarpo Damião é graduado em ciências aeronáuticas na Academia da Força Aérea (AFA) e tem MBA em gestão empreendedora pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), mestrado em sensoriamento remoto pelo Inpe, e doutorado em desenvolvimento sustentável pela Universidade de Brasília (UnB).

Pelo menos esse vai sobrevoar as áreas para fazer um competente relatório.
“Na semana passada, fizemos uma verificação de várias dessas informações utilizadas por terceiros. Não foi o órgão permanente [Inpe], enquanto instituição, que é respeitada e deve ser respeitada, que fez essas interpretações sensacionalistas e midiáticas. Foram aqueles que manipulam para criar factoides, e, quem sabe, conseguir mais doações das ONGs estrangeiras para os seus projetos pessoais”, afirmou o ministro do Meio Ambiente.

Em nota a imprensa, Bolsonaro diz o seguinte :
“A Amazônia é um potencial incalculável. Por isso, alguns maus brasileiros ousam fazer campanha com números mentirosos contra a nossa Amazônia. E nós temos que vencer isso e mostrar para o mundo, primeiro, que o governo mudou e, depois, que nós temos responsabilidade para mantê-la nossa, sem abrir mão de explorá-la de forma sustentável”.

O ativismo ambiental é usado como instrumento do PV, Marina Silva, PT e outros partidos de esquerda para de todas maneiras distintas tentarem criar um conto de fadas em que o índio está sendo ameaçado de expulsão pelo homem branco para assim se apoderar de sua floresta, isso é mentira!

Aquele que dizem que são contra o desmatamento está sendo totalmente hipócrita, a celulose extraída da madeira é a principal matéria prima na fabricação do papel e dos móveis, o homem sempre evoluiu e esse crescimento se tornou significativo no pós revolução industrial e praticamente o homem é dependente da produção e eu pergunto quem então vai defender o indefensável já que estamos praticamente como aquele período, a madeira é nossa realidade 24 horas, o político precisa do papel impresso pois não grava na memória o discurso, ninguém senta no chão ou numa pedra para evitar que a madeira seja cortada na fabricação dos bancos e cadeiras e para quem gosta de ler livros saiba que cada folha de um livro foi graças ao sacrifício de dezenas de árvores.

A tática da esquerda tem que ser a mais egoísta para de uma maneira inteligente e direta ser detonada por nós conservadores, assistimos atônitos o noticiário informando o que órgãos como ibama e funai faziam com o dinheiro público e em prol dos seus interesses, o índio é tratado como animal e usado como massa de manobra pela esquerda brasileira para acobertar as irregularidades contínuas que se faziam nesses órgãos. A ministra Damares Alves e o ministro Ricardo Salles realmente fizeram barulho nas suas pastas, sendo diariamente ameaçados de mortes por líderes do PCO que não é diferente do PCC e que tem familiaridade com invasores do MST.

Uma fatalidade aconteceu no Amapá quando um cacique foi assassinado e imediatamente repercutiu como uma invasão de garimpeiros e o mais estranho disso tudo é que não teve nenhum indício ou sinal de garimpeiros na volta, levando a suspeitar que alguém assassinou o cacique antes de uma possível incursão, não resta dúvidas que temos uma questão a ser tratada e o presidente Bolsonaro logo defendeu a legalização do garimpo no Brasil. A imprensa logicamente começou a mostrar as garras pois se colocam como fontes seguras de um acontecimento, mas já teve casos de abusos dentro do serviço de imprensa, até a mídia quer transformar o índio em instrumento de politicagem, Bolsonaro já disse que se eles quiserem serem integrados a sociedade, serão, só falta um pouco de motivação por parte deles, o indio é parte importante da nossa história e passou centenas de anos isolados do convívio com as pessoas, a esquerda dividiu até isso, tudo para prejudicar o futuro da nação e desenvolvimento econômico, por baixo dessas terras existem recursos imensuráveis e que poderiam aliviar em grande parte a vida de todos nós.

Estamos acordando para mais um grande momento da nossa história podendo finalmente mostrar aos brasileiros que podemos recuperar o prestígio de sermos vistos como uma potência econômica termos o respeito daqueles poderosos que não cuidaram de suas florestas e por isso não podem querer opinar sobre nossa história, estamos sempre à um passo na frente e temos uma longa batalha a travar contra os esquerdistas que desenvolvem polêmicas sobre aquecimento global, desmatamentos. O aquecimento global é uma outra farsa que resulta em controlar o desenvolvimento econômico de um país, o protocolo de kyoto foi criado juntamente com outros países para tentar limitar o poder econômico dos EUA, visto como uma politicagem eles foram os únicos a rejeitarem esse acordo. Mais tarde se descobriu que a China não assinou tal tratado e foi crescendo as custas de muito sacrifício humano. A natureza passa por inúmeras transformações e renova a cada estação, a temporada de furacões nos EUA sempre estabeleceu-se numa certa data e isso é devido a localização geográfica desse país, no Brasil tem um corredor de tornados, isso não é exclusividade dos EUA, do Rio Grande do Sul à Mato Grosso do Sul existem relatos de tornados, isso ocorre devido ao tipo de clima, em São Paulo tem como período de chuvas mais intensas entre setembro a janeiro.

Para encerrar deixo como um bônus um vídeo de um professor, estudioso em meteorologia chamado Ricardo felicio explicando sobre a farsa do aquecimento global.

Agora tudo será monitorado por competentes profissionais.

Mais Artigos:

Filosofia
Ana Emerick

Em cima do muro: A nova onda do cancelamento

Na atualidade conflituosa em que nos encontramos o mais seguro parece ser o lugar ocupado por “isentões” – aqueles que nunca tomam partido sobre nada, portanto, estão sempre em cima do muro nas mais diversas situações. Mas, será que se manter indiferente é o caminho?

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Parem o festival de Yulin

A China é, com certeza, palco de inúmeras bizarrices gastronômicas e abusos aos direitos dos animais. Neste artigo, trago um resumo do que é o festival de Yulin, realizado no sul da China desde 1990.

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Como minimizar a exploração ilegal na Amazônia

O debate acerca do desmatamento ilegal na Amazônia é cada vez mais urgente, e está acima de uma questão política de governos. Neste artigo, discorrerei sobre os principais problemas e fraudes no controle e fiscalização e alternativas viáveis para conter o desmatamento.

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Meio Ambiente e Liberdade

Em todo ano de campanha eleitoral, o debate acerca do meio ambiente se intensifica – principalmente entre candidatos de esquerda. No entanto, depois da divulgação dos resultados, poucos políticos continuam dando importância para este assunto. Com isso, podemos ter uma certeza: A preocupação dos políticos com o meio ambiente só existe (falsamente) na campanha,  para obter votos, tolher liberdades e relativizar a soberania nacional.

Ler Mais »
História
AveVeritas - Podcast

Saul Alinsky

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de John Perazzo Saul Alinsky nasceu em 30 de janeiro de 1909, Chicago, de pais russos e judeus, mas foi pessoalmente agnóstico em relação à religião. O autor e comentarista político David Horowitz escreveu que Alinsky “atingiu a maioridade na década de 30 como um simpatizante comunista”, como o

Ler Mais »
Política
AveVeritas - Podcast

O SHADOW PARTY

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de David Horowitz Ninguém sabe ao certo quem primeiro usou o termo “Shadow Party.” Em 5 de novembro de 2002, o escritor do Washington Post, Thomas B. Edsall, escreveu sobre “shadow organizations” que estavam surgindo para contornar a proibição de contribuições indiretas de McCain-Feingold (que é discutida detalhadamente abaixo).

Ler Mais »
Política
AveVeritas - Podcast

O PARTIDO COMUNISTA DOS EUA (CPUSA)

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de David Horowitz Após seu início, em 1919, o CPUSA foi inextrincavelmente associado à Internacional Comunista Soviética (Comintern), a qual era controlada pela liderança de Moscou e possuía “incontestável autoridade” sobre todos os partidos internacionais. Quando foi fundado, o Partido tinha aproximadamente 50.000 membros. Na década de 20, os

Ler Mais »