Ataque à democracia

  • Estéfano Lopes
  • 1 de junho de 2020

Depois de um tempo parado, decidi voltar a fazer o que para mim significa defender o que acredita.

O tempo me fez refletir sobre ações que causam revolta, como é o caso de algumas decisões arbitrárias vindas de alguns ministros do STF, e costumes que causam conscientização, como as manifestações visíveis de um povo que quer justiça e tem o apoio do seu presidente que sempre demonstra estar do lado de seu povo .

Então me conscientizo sobre tudo que está acontecendo e vejo que ainda temos esperança em colocar o Brasil pra frente e fazer as reformas que são necessárias, isso é um passo importante para recuperar a economia que está parada e sofrendo danos irreparáveis por causa de uma quarentena visivelmente enfraquecida pela vontade popular de querer voltar a trabalhar.

O mês de maio foi o mês que marcou os domingos de manifestação prò democrática em Brasília, mas ontem no último domingo (31) na avenida Paulista em São Paulo aconteceu um episódio lamentável de total selvageria, torcidas organizadas juntamente com movimentos de esquerda fizeram arruaça e atacar covardemente grupos de patriotas.

A polícia imediatamente interviu e prendeu alguns envolvidos que possuíam canivetes e artefatos químicos. Classifico isso como radicalismo pois jamais isso poderia ser considerado democrático. O grupo é inspirado no movimento de extrema esquerda Antifas para mim classificado como #AntifaTERRORISTA. Nos EUA esses radicais estão saqueando ruas e destruindo bens alheios, cometendo atos de vandalismo e incendiando prédios em lugares públicos e estão justificando seus atos após tensões provocadas devido a morte de um cidadão negro em Minniapolis. Na minha opinião, a extrema esquerda nunca defendeu os negros em nenhum momento e esses atos já classificados como terroristas não são por causa da vida desse cidadão, isso tudo não passa de estopim para ato político coordenado pela esquerda.

Aqui no Brasil, não é novidade que a esquerda esteja a fim de provocar uma anarquia a qualquer momento. Existe grupos de parlamentares que estão incentivando encontros pela Internet para combinar ataques contra os patriotas.

O deputado Alexandre Frota fez uma chamada via Twitter convocar torcidas organizadas, a deputada Joice também incentivou o caos e tentou culpar Jair Bolsonaro, Samia Bonfim do psol também fez menção e até participou do encontro, outros grupos também foram incentivados pelo PCO ( partido das causas operárias) mas nesse caso (partido comunista da opressão).

Após convocar a extrema-esquerda para guerra, o deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) celebrou a atuação das torcidas organizadas.

“Só os Gaviões para dar um jeito na porra toda”, escreveu o parlamentar sobre os distúrbios deste domingo (31).

https://t.co/waEBYcOjdz

De acordo com a PM, alguns radicais de esquerda presos no confronto com as forças de segurança de São Paulo foram encaminhados à delegacia dos Jardins. Eles portavam canivetes e artefatos químicos.

https://t.co/VBYMOtcc4v

Atos antidemocráticos são tratados como democráticos e atos democráticos são tratados como anti democráticos pela extrema imprensa brasileira, essa questão é íntima e faz um alerta sobre a necessidade de termos uma mídia limpa e independente de qualquer politicagem. Estamos de volta ao blog do conservador para reforçar esse pedido e defender as novas gerações de jornalistas que estão lutando para mostrar fatos importantes que a velha imprensa esconde e deturpa sempre que possível.

Como conservador, defender a liberdade de expressão é nosso dever, mostrar a verdade sempre fará parte da nossa vida. Questionar é fundamental e vamos questionar os ministros do STF, especialmente Alexandre de Moraes e Celso de Mello se irão entrar com algum pedido de denúncia contra esses radicais e também contra seus incetivadores antidemocráticos, o caso de Alexandre Frota, Joice hasselmann, Samia Bomfim; ou somente os conservadores ameaçam a democracia no Brasil?

A justiça tem que ser imparcial e ninguém está acima da lei!

Todos os domingos temos grandes atos de manifestação em Brasília e o povo pede a volta do comércio aberto, a retomada da economia, apoiam livremente o presidente e clamam por justiça e liberdade.

Amor à Deus em primeiro lugar e em segundo lugar, amor à liberdade, desejo de justiça e respeito à democracia. Palavras que têm poder, mas não têm repercussão positiva dentro de alguns poderes, o ministro do STF, Alexandre de Moraes, mandou prender dois manifestantes após protestar em frente à sua casa em São Paulo, o ministro Celso de Mello chamou Bolsonaro de neonazista, novamente Alexandre de Moraes deu ordens para a PF invadir casas e apreender notebooks e computadores de jornalistas e políticos conservadores, sob a alegação de produzir e divulgar fake news. Esse episódio chocou a sociedade conservadora e obrigou o presidente Jair Bolsonaro a discursar em frente ao Palácio da alvorada criticando veemente essa afronta.

Sempre que possível acontece alguma chicana para ferrar a vida dos conservadores, às vezes me pergunto, o por quê de tanto ódio?

A resposta é óbvia, estamos tendo voz ativa, mostrando a nossa força sem necessidade do uso de violência, não tem jeito melhor de irritar um esquerdista que precisa fazer uso da violência e fazer baderna para chamar a atenção!

O apoio ao presidente Bolsonaro é livre, mútuo, recíproco, afinal #Somos57MILHOES de apoiadores

Mais Artigos:

Filosofia
Ana Emerick

Em cima do muro: A nova onda do cancelamento

Na atualidade conflituosa em que nos encontramos o mais seguro parece ser o lugar ocupado por “isentões” – aqueles que nunca tomam partido sobre nada, portanto, estão sempre em cima do muro nas mais diversas situações. Mas, será que se manter indiferente é o caminho?

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Parem o festival de Yulin

A China é, com certeza, palco de inúmeras bizarrices gastronômicas e abusos aos direitos dos animais. Neste artigo, trago um resumo do que é o festival de Yulin, realizado no sul da China desde 1990.

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Como minimizar a exploração ilegal na Amazônia

O debate acerca do desmatamento ilegal na Amazônia é cada vez mais urgente, e está acima de uma questão política de governos. Neste artigo, discorrerei sobre os principais problemas e fraudes no controle e fiscalização e alternativas viáveis para conter o desmatamento.

Ler Mais »
Meio Ambiente
Kauan Alexandre

Meio Ambiente e Liberdade

Em todo ano de campanha eleitoral, o debate acerca do meio ambiente se intensifica – principalmente entre candidatos de esquerda. No entanto, depois da divulgação dos resultados, poucos políticos continuam dando importância para este assunto. Com isso, podemos ter uma certeza: A preocupação dos políticos com o meio ambiente só existe (falsamente) na campanha,  para obter votos, tolher liberdades e relativizar a soberania nacional.

Ler Mais »
História
AveVeritas - Podcast

Saul Alinsky

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de John Perazzo Saul Alinsky nasceu em 30 de janeiro de 1909, Chicago, de pais russos e judeus, mas foi pessoalmente agnóstico em relação à religião. O autor e comentarista político David Horowitz escreveu que Alinsky “atingiu a maioridade na década de 30 como um simpatizante comunista”, como o

Ler Mais »
Política
AveVeritas - Podcast

O SHADOW PARTY

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de David Horowitz Ninguém sabe ao certo quem primeiro usou o termo “Shadow Party.” Em 5 de novembro de 2002, o escritor do Washington Post, Thomas B. Edsall, escreveu sobre “shadow organizations” que estavam surgindo para contornar a proibição de contribuições indiretas de McCain-Feingold (que é discutida detalhadamente abaixo).

Ler Mais »
Política
AveVeritas - Podcast

O PARTIDO COMUNISTA DOS EUA (CPUSA)

SALVAR PARA VER DEPOISTradução do artigo de David Horowitz Após seu início, em 1919, o CPUSA foi inextrincavelmente associado à Internacional Comunista Soviética (Comintern), a qual era controlada pela liderança de Moscou e possuía “incontestável autoridade” sobre todos os partidos internacionais. Quando foi fundado, o Partido tinha aproximadamente 50.000 membros. Na década de 20, os

Ler Mais »